09
Out 08

Quando começou a Grande Guerra, por volta de Agosto de 1914, o meu bisavô paterno (José Fradique de Sousa), morava na pacata cidade de Castelo Branco onde trabalhava como bancário numa agência bancária local.

Foi mobilizado ainda nesse ano, com 20 anos de idade, sendo embarcado para França, na qualidade de sargento, com as primeiras tropas expedicionárias portuguesas em 30 de Janeiro de 1915.

 

            José Fradique de Sousa - Bisavô de Joana Sousa

 

A colocação das tropas portuguesas no teatro da guerra, foi no norte de França perto do rio Lys, nome que é dada à região onde travou uma das batalhas mais duras das nossas tropas, no dia 9 de Abril de 1918, em que o comando alemão determinou que fosse lançada uma ofensiva sobre as linhas aliadas, incidindo todo o esforço inicial sobre o sector português, ficando para a história como a Batalha de La Lys.

O meu bisavô contava nos seus longos serões em família, os episódios que tinha observado durante esta batalha, pois a sua tarefa era apoiar o comando - escriturário. Estava incorporado na linha da frente da guerra, onde viveu intensamente toda a situação.

Felizmente o meu bisavô regresou são e salvo quando terminou a guerra em 11 de Novembro de 1918, não podendo dizer-se o mesmo de muitos outros companheiros que não conseguiram regressar com vida.

 

Retirada da Ilustração Portuguesa de "O Século" - 2ª série, 23º volume - Lisboa, 1917

 

 

 

Joana Sousa

 

publicado por projecto9b às 18:00

Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO