31
Mai 09

Esta história foi-me contada pela minha mãe Helena Morera:

 
“Bem, eu não nasci numa aldeia, mas, quando completei os meus 11 anos, fui viver para a aldeia das Termas de Monfortinho e foi aí que eu passei a minha adolescência.
Não havia Escola Secundária nas Termas. Tinha de me levantar todos os dias, às 6 horas da manhã, para apanhar o autocarro para Idanha-a-Nova, onde eu estudava, e só regressava a casa por volta das 6 h da tarde.
Como não havia computadores, telemóveis, nem as tecnologias que há hoje em dia, a malta juntava-se em casa uns dos outros, ou então na rua ou no parque, e contávamos anedotas, cantávamos, fazíamos jogos, conversávamos e, aos sábados à noite, íamos ao baile que havia na aldeia.
Relativamente à moda, usávamos calças apertadinhas, sapatilhas sanjo, blusões de napa e era a época dos punks e da música metal.
A nossa alimentação era basicamente igual à de hoje em dia, só não me lembro de haver pizzas, hambúrgueres e os restantes “alimentos plásticos”.
Penso que era uma época em que não tínhamos nada, mas tínhamos tudo.”

 

Sara Morera

publicado por projecto9b às 01:40

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
15
16

19
22
23

27
28
29



arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO